quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

6º Capítulo de A Última Escolha

Sexto Capítulo
Uma nova amiga?




Saí correndo em direção à caverna, tentando ao máximo não deixar as lágrimas caírem. Não queria sofrer pelo Alvo que acabara de me largar como se não fosse nada, porque ainda conseguia me culpar pela mudança de meu ex-namorado. Se ele estava daquele jeito, a culpa era minha. Ele havia deixado bem claro que mesmo mudado, ainda estava muito magoado com meu relacionamento ioiô com Scorpius. Eu não devia ter brincado com seus sentimentos daquela forma.
Quando encontrei nosso esconderijo, deparei-me com Scorpius abraçando com força Lily. Ela chorava muito e dizia sem parar “Alvo pode machucá-la se ele não me ver”. – Bem, ele não me machucou, então acho que já é um progresso – disse, enquanto secava minhas lágrimas e tentava ao máximo não chorar mais. Já bastava uma ruiva desesperada, não precisávamos de duas.
-Rosa! – gritou a ruivinha pulando em cima de mim e quase me fazendo rolar pelo penhasco abaixo. Felizmente, Scorpius nos puxou antes que fosse tarde demais – Como você conseguiu voltar? Meu primo não tentou te prender ou algo parecido? Ele estava tão concentrado em te controlar antes de partimos há alguns dias.
Foi nesse momento que não consegui controlar a minha tristeza e desabei no chão. Scorpius correu para me abraçar, mas nem seus braços conseguiram me acalmar. As palavras saíam em uma enxurrada e em menos de dez minutos eu já havia contado tudo que acontecera. Além de é claro adicionar muito da minha opinião à narração.
-Você não tem culpa de nada, Rosa – disse o loiro, enquanto secava algumas das minhas lágrimas – Alvo é um cara descontrolado. Ele nunca aceitou que fôssemos namorados e quando conseguiu terminar com a nossa relação não queria que fôssemos amigos. Tudo bem que eu fiz algo parecido, mas não vem ao caso.
Dei uma risadinha tímida quando me lembrei de como Scorpius agira parecido com Alvo. Porém, a diferença é que naquele momento eu estava com o Malfoy e não com o Potter. Talvez se tivéssemos continuado a namorar a situação seria inversa. – Eu realmente não atraio bons relacionamentos – brinquei, enquanto via Lily conjurar algum feitiço – Lily, o que você está fazendo?
-Estou avisando Felícia que é para ela fingir que nós iremos voltar hoje à noite e que nós não vamos voltar – olhei para a garota, perplexa. Tudo bem que o meu plano era não obedecer ao “pedido” de Alvo, mas não imaginava que até mesmo a irmã mais nova dele estava pronta para desobedecê-lo – Vocês realmente não pensavam que eu iria nos colocar em perigo só porque ele é meu irmão, pensavam?
Eu e Scorpius a olhamos confusos. – A partir de agora, nós vamos ter uma aventura digna de nossos pais. Se Alvo está mudado desse jeito, a ponto de abandonar Rosa, a garota que ele ama desde seus três anos, então algo está bem errado. E se vamos procurar respostas não podemos nem voltar para Hogwarts, onde obviamente seremos trancafiados em uma armadilha, nem ficar presos nessa caverna. É hora de correr atrás do que precisamos saber.
-E você tem alguma ideia para começarmos? Não podemos sair andando por aí correndo o risco de sermos pegos pelos professores de Hogwarts ou até mesmo por quem esteja ajudando Alvo e Silvia – relembrei, percebendo que já estávamos correndo perigo ao permanecer naquela caverna desprotegida. Qualquer um poderia nos ver. Felizmente, não havia ninguém passando perto de nosso esconderijo no momento.
Lily sorriu por um instante, antes de dizer animada. – É claro que tenho. Se há alguém que pode nos ajudar, esse alguém são os nossos pais.
            -É claro. O tio Harry e a tia Gina fariam qualquer coisa para salvar seu filho, enquanto a minha mãe e o meu pai não hesitariam em nos dar informações valiosas. Vocês sabem que a minha mãe é muito inteligente! – apesar de estarmos muito felizes com a possível luz que havia no fim do túnel, Scorpius não parecia sentir o mesmo. É como se ele estivesse sentindo algo errado.
            -Há alguém... – porém, antes do loiro terminar a frase, uma pequena garota surgiu em nossa frente. Seu cabelo era extremamente claro e seus olhos conseguiam ser mais verdes do que o de Scorpius. Vestindo uma blusa azul e uma calça branca, a garota poderia muito bem se passar por um anjo.
            Porém, nossas famílias já haviam convivido com “anjos” suficientes para saber que a maior parte eram demônios. Eu, Lily e Scorpius nos levantamos correndo e empunhamos nossas varinhas. – Acalmem-se, por favor. Meu nome é Serpent e eu vim em paz.
Escrito por StarGirlie.

8 comentários:

  1. Gostei demais do capítulo.
    Ficou bem misterioso, e agora começará a aventura, rs.
    Adoro.
    Parabéns pela ótima escrita, eu já tentei fazer uma fanfic de Harry Potter, mas não deu muito certo...

    Beijoos,

    Juliana,
    http://ser-escritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitoo obrigada, Ju! E sim, agora que começarão as grandes emoções dessa nova temporada :D Ahhhhh, mas eu ia adorar ler uma fanfic sua! Beijinhos, StarGirlie.

      Excluir
  2. Gostei, acho que já te disse isso, mas você escreve muito bem ;D

    Beijos ;*
    Pepper Lipstick

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitoooo obrigada mesmo, Bia! Fico muito feliz com esses elogios!! Beijinhos, StarGirlie.

      Excluir
  3. Oi tem meme para ti no meu blog!
    Mil Beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Gabi! Vou postar daqui a pouquinho ;) Beijinhos, StarGirlie.

      Excluir
  4. Olha não acompanhei os outros capitulo,mas está muito bom;* e vc escreve ,mega bem ~~não é novidade isso né?~~
    rs

    beijos;)

    http://conectadas2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber que você gostou, Beca! E muito obrigada mesmo!! Beijinhos, StarGirlie.

      Excluir

Escrever é expor seus pensamentos...
Coloque um comentário e venha se aventurar também!