sábado, 12 de janeiro de 2013

A Formatura do Ano - Capítulo 3



                Tudo bem, talvez eu não tenha me apresentado direito. Meu nome é Valerie. E eu sou uma “lobisomem”. O que, tecnicamente, nem é verdade, porque sou mulher. Mas “lobimulher” é um nome feio demais.
                Senti meu vestido rasgando, enquanto meu corpo aumentava de tamanho. Droga, que vergonha.
                -Val? – disse Alana, parecendo esquecer de todo o resto.
                -V-você é um lobisomem? – perguntou Luís, jogando a panela (que eu ainda não entendia como havia parado na mão dele) no chão.
                Olhei para Valquíria com meu novo olhar aguçado. Seu cheiro era nojento. Mas a parte boa é que ela parecia apavorada.
                -Lobisomens? Lobisomens na minha escola? – falava, enquanto andava para trás.
                -Mas o quê??? – perguntou Victor, levantando e me olhando. – O que é isso??
                Andei até Alana e rasguei as cordas que a prendiam. As minhas já haviam rasgado há minutos.
                Apontei para Luís com meu focinho. Esperava que ela entendesse e, quando correu para ele, se abraçaram. Sorri por dentro, já que ser um lobo não me facilitava tais atos humanos.
                Meus amigos foram mais para trás.
                E o que restava era... Valquíria e Victor.
                Bem, não pensem que só porque eu sou um lobisomem, odeio vampiros. Não é nada disso. É só que ainda não conheci um que fosse do bem e, quando isso acontecer, espero não confundir as coisas e arrancar a cabeça de um inocente. Mas aquele ali estava tentando morder minha amiga, merecia dor.
                De fato, não sou má. Apenas herdei a genética de meu pai e o trabalho da minha mãe. Portanto, sou uma lobisomem que caça vampiros. E lobisomens maus, de vez em quando.
                Mas nunca esperava encontrar dois em minha festa de formatura. Geralmente, os vampiros vinham ao meu encontro. O que me fez achar esses dois bem... Amadores.
                Victor se levantou, ainda atordoado, e correu para os braços de sua mãe.
                Comecei a andar lentamente em sua direção. Estava na hora desses sanguessugas aprenderem a lição.
                Uma única mordida e eles sumiriam no ar, como pó de vidro. Percebi que estavam tremendo, ao contrário dos demais vampiros que eu já enfrentara e que não se entregavam sem guerra.
                Continuei andando. Quanto mais próxima eu ficava, mais os dois pareciam assustados.
                -Não! – disse Victor. – Por favor, não nos machuque. Foi só uma brincadeira! – e começou a chorar.
                Então eu parei.
                Simplesmente parei.
                Algo não fazia sentido. Vampiros, tenho certeza, não choram.
                Olhei para Valquíria e seu filho. Olhei para Luís e Ananda, ainda abraçados e com medo.
                E foi então que Valquíria deixou cair as presas de plástico.
                Comecei a recuar. O que eu estava prestes a fazer?
                Virei-me e sai correndo para longe dali. Quase havia matado dois humanos indefesos.
                Parei em uma árvore e cai no chão. Deveria esperar mais meia hora até que meu corpo voltasse ao normal. Enquanto isso, apenas pensei sobre aquela noite. Havia me revelado para a diretora, seu filho maluco e meus melhores amigos.
                Eu só podia ter ficado louca mesmo.

By Babi

4 comentários:

  1. Gente *-* Um lobisomem? Nossa, nunca imaginei! xD ' Ansiosa para o último capítulo...
    Beijinhos, Máah :*

    www.coisinhasandmais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi! Uau, não imaginava mesmo que ela fosse uma lobisomem. Juro! Ao contrário, pensei que o Victor e sua mãe fossem sim vampiros.
    Surpreendente! Louca para o próximo capítulo, viu?

    Beijos,
    Gabriela - leitoraonline.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKK' Cm assim gente, tava na cara! Haha.

      Bjs, Babi

      Excluir

Escrever é expor seus pensamentos...
Coloque um comentário e venha se aventurar também!