sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

A Formatura do Ano - Capítulo 2



                A música tocava em alto e bom som. Eletrônica, claro.
                Na multidão, não encontrava o Luís ou a Alana. Na melhor das hipóteses, estavam juntos.
                Decidi ir até o banheiro. Todas aquelas pessoas estavam me dando enjoo.
                Ao abrir a porta, percebi que estava cheio. Mais até do que a pista de dança. Aquele não parecia ser o lugar ideal para clarear as ideias, então fechei a porta e me dirigi para a saída. Quem sabe um pouco de ar fresco não ajudasse?
                Fui aos tropeços até a saída. Quando a temperatura baixa da noite subiu pelo meu corpo, senti-me melhor instantaneamente. Olhei para a lua que me atingia em cheio. Em breve, estaria completamente cheia.
                Decidi ligar mais uma vez para Alana. Estava quase na hora de ir para casa, em meu relógio marcava onze e quinze.
                Digitei o número e coloquei o celular na orelha. Mas, para meu espanto, ouvi um barulho. Seguindo o som, achei o celular da minha melhor amiga jogado no chão, um pouco depois da entrada do buffet.
                Mau sinal. Péssimo sinal.
                Não pensei duas vezes e saí correndo para a lateral do edifício. Era uma construção antiga, rodeada de árvores. Árvores altas e amedrontadoras. Sim, em pleno século XXI.
                Ouvi alguma coisa de dentro da mata. Respirei fundo, tirei os sapatos e lá fui eu. Não iria deixar minha amiga em perigo.
                O barulho foi aumentando à medida que eu adentrava na florestinha. Era quase como um choro.
                -Por favor! – ouvi, quando estava bem perto de encontrar algo. Parei. – Me larga! Não fiz nada!
                -Não, você não fez. – falou outra voz que não reconheci. Mas, no fundo, sabia a quem pertencia. – Mas é necessário, jovem donzela. Nesta noite, completo dezoito anos. E, para o ritual ser completo, preciso sugar o sangue da garota mais bela da noite. No caso, você.
                Ouvi Alana chorar novamente e parei para refletir.
                Sugar sangue?
                Sugar sangue!?
                Sugar SANGUE????
                Então... Havia um vampiro ali! Um vampiro na minha frente. E eu não percebera.
                -Preciso chamar a Valquíria. – sussurrei, quase como um sopro.
                Ouvi passos vindo em minha direção e, tarde demais, virei-me.
                -Não. Ouse. – disse o vampiro. – Eu te escutei. E agora acho que terei de ficar com você como sobremesa.
                Virei-me novamente, encarando a criatura de frente.
                -Victor. – falei. Seus olhos negros me encararam de cima a baixo, enquanto minha interpretação de coragem quase falhava.
                -Você parece saber quem eu sou. – disse ele, com um sorriso na cara. Pude enxergar suas presas. – Mas eu não te conheço.
                Ouvi Alana arfar, como se falasse para que eu corresse. Mas não poderia deixá-la. Não ali, amarrada a uma árvore, prestes a ser mordida.
                -Valerie. – falei. – Valerie Wagnein.
                -Hm. – disse ele, andando de um lado para o outro com a mão no queixo. – Porque seu nome não me é estranho? E ah, a propósito, não precisa avisar para Valquíria. Ela já sabe. Mamãe?
                A diretora do meu colégio saiu de trás de uma árvore. Engoli em seco. Dãããã, como eu não vira antes isso? Agora sim me sentia fracassada.
                -Ah, Valerie. Nunca gostei de você mesmo, acho que seria interessante te sugar. O que acha? – disse ela, agora suas presas estavam para fora.
                Olhei para a lua, sem saber o que fazer.
                -Mas chega de enrolação. Logo vai ser meia-noite e tenho uma humana para atacar– falou Victor. Em um instante, estava sendo amarrada ao lado de Alana.
                Olhei para minha melhor amiga.
                -Desculpe, – falou ela, entre muitas lágrimas. – não acredito que cai na história desse mané.
                -Uhm.
                -Eu fui tão idiota! O que a gente faz agora...
                -Uhm.
                -Você está me ouvindo?
                -Uhm.
                -Sério?
                -Hm? Quê? –falei, finalmente percebendo que Alana não parara de falar. Minha mente estava em outros lugares.
                A lua...
                -Faltam dois minutos. – disse Victor, olhando para sua mãe.
                Dois minutos. Fiz uma oração silenciosa.
                Mais um minuto se passou. Victor se aproximou de Alana, puxando seu pescoço. Minhas mãos começaram a tremer.
                -Agora, você será minha. – ele falou.
                E, quando eu estava quase me contorcendo pregada na árvore, a coisa mais bizarra aconteceu. Mal entendi até que houvesse acabado.
                Victor caiu no chão e, atrás dele, estava Luís, com seus óculos quebrados e seu nariz roxo, segurando uma panela. Uma panela que eu não consegui imaginar de onde saira.
                -Ela. Não. É. Sua. – ele disse, olhando para o vampiro que acabara de nocautear.
                -Meu herói! – berrou Alana, feliz.
                -Seu... Nojentinho! – ouvi Valquíria dizer, com raiva.
                E, em menos de dez segundos, as coisas haviam mudado para mim. Meia-noite.
                Estava na hora da transformação.

By Babi

14 comentários:

  1. Gente *-* Já devia ser meia noite de amanhã! Preciso saber o que vem por aí *o* Estou totalmente presa à história! Parabéns ;D
    Beijos, Máah ;*

    www.coisinhasandmais.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi! Uau, posso te confessar que não imaginaria nunca que o Victor fosse vampiro. Meu Deus!
    Estou doida para o próximo capítulo :)

    Beijos,
    Gabriela - leitoraonline.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :P pois é, espero que esteja curtindo!

      Bjs, Babi

      Excluir
  3. Ai que legal, preciso do próximo capítulo! Adorei *--* Vou responder os selinhos flor

    Beijinhos <3
    Garota Inocente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, a Star que mandou o selinho eu acho. ;)

      Bjs, Babi

      Excluir
  4. Wow, que demais essa história D: E qual será a transformação, hein? :O Ansiosa xD

    Adorei o blog, estou seguindo ♥

    Sugar Dance (clique no perfil para visitar ♥)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, valeu ;) Hehe. E eu visitarei em breve, pode ser? Bjs, Babi

      Excluir
  5. Lindo seu blog :D

    Quer seguir o meu que eu sigo o seu?

    danyelleoliveiraa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá, pode ser ;) Aviso lá, mas vou seguir pelo meu blog pessoal (pq estou conectada com ele aqui, então é isso, preguiça kk).

      Bjs, Babi

      Excluir
  6. hahah que venham proximos capitulos!

    Já conhece o meu blog?
    http://www.paaradateen.com

    ResponderExcluir
  7. Que 10!!! Vc é super talentosa!!!
    Beijinhos
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Escrever é expor seus pensamentos...
Coloque um comentário e venha se aventurar também!